O passo mais importante da vida dos dois já foi dado: vocês vão se casar!

E se chegaram até aqui é porque viram muitos outros serviços e certamente já contrataram o essencial. Após observar o que os músicos fazem, podem pensar: para que incluir música interpretada ao vivo? Será um gasto a mais por somente uma hora onde os músicos chegarão e tocarão o que já sabem e repetem em todos os outros casamentos.

Mas a realidade pode não ser tão simples e trazer consequências nada agradáveis. Existem muitos exemplos, mas vou tratar de um bem fácil de ser assimilado:
As flores da decoração serão artificiais ou naturais? Hã?!… Artificiais? Nunca!

Pois acontece o mesmo com a música. Não se pode comparar uma arte que vai alcançar e emocionar noivos e convidados – além de envolver o ambiente – à música mecânica. Afinal, nenhuma noiva merece aquele som de orquestra de 2000 anos atrás tocando a marcha nupcial parecendo rádio AM, não é? E na hora das alianças você escolheu uma música cantada e quando a criança chega no altar, alguém simplesmente desliga, cortando a letra e deixando “seco”, sem fundo musical durante os votos e troca de alianças. Certamente não é assim que você deseja o seu casamento!

Por isso apresento uma proposta diferente do que você já viu. Tocamos com amor, pois sabemos que sem inspiração e  dedicação, o trabalho artístico não terá o mesmo brilho.

A pré-produção de uma cerimônia se inicia com a escolha do repertório que acontece com atendimento personalizado de acordo com o estilo do evento (assessoria musical), passando pelos testes dos arranjos instrumentais, chegada com bastante antecedência do staff (técnico de som e/ou roadie e integrantes do grupo), músicos uniformizados de forma coerente ao evento, últimos ajustes do cortejo com a cerimonialista e celebrante, até a execução, onde deixamos transparecer além de uma técnica aprendida em conservatórios de música, o sentimento nobre que captamos ao conhecer o sonho de um casal.

As marcas que deixamos nos inúmeros locais onde somos indicados são sempre as mesmas: qualidade de serviço e atendimento, discrição, interação com demais fornecedores, pontualidade, e claro, tudo isso sem perder a alegria por trabalharmos com o que gostamos.


Elom e Evelin de Paula em cerimônia na Serra do Piloto - Mangaratiba, RJ

Elom de Paula toca há 14 anos em casamentos e foi o primeiro professor da sua irmã mais nova, Evelin de Paula, que já atua no segmento há 9 anos. Juntos, são responsáveis pela gestão do grupo. Cada um com olhar e funções diferentes:

Elom de Paula – violinista, responsável pela sonorização, músicos, atendimento e contratos, além de interferir diretamente nas indicações de repertório, organização de staff com roadie, operador de som e elaboração dos arranjos, sempre com uma visão masculina eficiente, entendendo principalmente questionamentos do noivo, sem deixar de lado, as preferências da noiva.

Evelin de Paula – violinista,
responsável pelas mídias e organização do staff, coordenação e escolha dos músicos, operador de som e roadie, atendimento e análise  individual com indicação de repertório, além de interferir diretamente durante a elaboração dos arranjos, montagem da sonorização, otimização do espaço, integração entre cerimonialista e músicos, e o olhar sensível para entender noivas e fazer tudo que é possível para que o casamento, seja singular e inesquecível.